Soja sobe no Brasil

As cotações da soja registraram na quinta-feira (30/11) um dia de alta nos preços do mercado físico brasileiro, contrariando tendência baixista observada na Bolsa de Chicago (CBOT). Por exemplo, no interior do país, a saca de soja foi vendida a R$ 54,04 em Sorriso (Mato Grosso), uma queda de 1,52%.

Já no Porto de Paranaguá (Paraná), a saca da oleaginosa disponível foi comercializada por R$ 75,00, o que representou alta de 2,74%. Todos os preços são FOB (Free On Board – contrato de exportação com custos de transporte interno incluso até o carregamento do navio).

Fundamentos

“O padrão climático previsto para a primeira metade de dezembro traz um cenário bastante favorável para uma faixa central na América do Sul. Em toda a região de Minas Gerais, Bahia, sul do Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraguai e todo o oeste da Argentina, as chuvas deverão ser regulares e com índices pluviométricos acima da média, nestas próximas duas semanas”, informa a consultoria AgResource.

Segundo os mapas climáticos da agência independente MDA Information Systems LLC Weather Data, na Argentina as melhores chances de chuvas são nestes próximos quatro dias: “Após este período, a expansão de um clima árido toma conta do país, assemelhando-se com as projeções para o Sul do Brasil”, apontam os analistas da ARC.

“Diferentemente do restante da região sojicultora brasileira, o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul deverão enfrentar um período com precipitações irregulares e um padrão climático preocupante para o desenvolvimento das culturas de verão”, dizem os especialistas.

 

Fonte: Agrolink