Preço da soja em alta no Brasil

As cotações da soja tiveram na segunda-feira (26.03) um dia de fortes altas no mercado físico brasileiro, comprovando descolamento da Bolsa de Chicago (CBOT). De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, em média os preços subiram 1,44% nos portos e 1,15% no interior do País.

O analista da T&F Luiz Fernando Pacheco afirma que as cotações da soja voltaram a subir no mercado brasileiro puxadas pelo bom nível das exportações para a China, com preços em elevação apesar da queda de 0,47% do Dólar.

“As cotações do mercado interno seguem a expectativa do mercado de aumento de 1,5 milhão de toneladas no esmagamento de soja brasileiro, para fornecimento de farelo para as fábricas de ração (na esteira da falta de milho) e para exportação (na esteira da queda do fornecimento argentino ao mercado internacional)”, explica o analista.

FUNDAMENTOS

De acordo com os mapas climáticos analisados pela AgResource, chuvas expressivas foram observadas sobre quase toda o Sul do Brasil, neste fim de semana: “A região regada também cobriu grande parte do Mato grosso, zonas pontuais de Goiás e quase todo o MATOPIBA. Além do mais, a região nordeste da Argentina, juntamente com a província de Buenos Aires, também presenciaram totais acima dos 25 mm acumu­lados no sábado e domingo”.

“Agora, para os próximos cinco dias, as precip­itações se restringem sobre a Argentina e são repelidas nos estados de Minas Gerais, Goiás, norte de São Paulo e oeste da Bahia. Uma massa de ar quente de alta pressão que se estabelece sobre tais regiões, dificulta a chegada de chuvas. Este padrão de céu aberto e chuvas escassas deverá durar sobre as áreas citadas até a segunda semana de abril, quando uma nova rodada de chuvas volta a cobrir todo o Centro e Norte do Brasil”, aponta a ARC.

Fonte: Agrolink