Preço da soja em alta no Brasil com demanda chinesa

As cotações da soja tiveram nesta segunda-feira (02.07) um dia de altas no mercado físico brasileiro, influenciadas pela alta do Dólar (0,87%) e apesar da queda na Bolsa de Chicago (1,16%). De acordo com os índices do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), apurados junto aos diversos participantes do mercado, em média os preços subiram 0,61% nos portos e 0,71% no interior do País. Leia mais…

 

Segundo o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, também favoreceu o ganho nos preços a alta de 14,36% nos prêmios para embarque em agosto. De acordo com o especialista, esses fatores permitiram aumentos que elevaram a média para R$ 87,07 a saca (segundo o Cepea) para embarque nos terminais portuários. No interior essa média subiu para R$ 80,98/saca.

 

“Com o acirramento da disputa entre EUA e China, os chineses estão se voltando mais para o Brasil e isto está elevando os prêmios da soja em grão nos nossos portos, como já viemos mencionando várias vezes. Ocorre que esta demanda não é apenas no que se refere à soja em grão, mas também do farelo de soja, uma vez que a Argentina, principal fornecedor mundial, teve sua safra grandemente diminuída nesta temporada (em 20 MT), provocando aumento da demanda de farelo no mercado mundial”, explica Pacheco.

 

“Com isto, as indústrias têm demanda aquecida para o farelo e para o óleo, devido ao aumento de 10% de óleo de soja na produção de biocombustível, tornada obrigatória neste ano”, conclui o analista da T&F Consultoria Agroeconômica.

 

Fonte: Agrolink