O Brasil desconhecido

O que me impressiona é que quando leio os jornais, as revistas e assisto os telejornais, tenho a impressão que o Brasil se resume às cidades do Rio e de São Paulo onde ficam as redações da grande imprensa e de Brasília, quando o assunto é política. Nem mesmo o interior desses dois estados merece atenção.  A visão que têm e a imagem que passam do Brasil é a que eles vivenciam em suas cidades.

 

Todos nós sabemos que o Brasil é o quinto país do mundo em extensão territorial, depois da Rússia, Canadá, Estados Unidos e China e que é o nono em PIB nominal (economia) entre os 193 países membros da ONU.

 

Como viajo por todo o Brasil trabalhando com empresas de quase todos os setores fico com pena dos leitores e telespectadores que não têm a mesma oportunidade de conhecer a verdadeira realidade que existe além das grandes capitais e acreditam que o Brasil inteiro vive a miserável qualidade de vida dessas grandes metrópoles violentas, caóticas e desorganizadas.

 

Como também sou obrigado a viajar profissionalmente para o exterior, igualmente sinto pena dos leitores brasileiros que, informados por pessoas pouco viajadas ou que viajam apenas como turistas levados a visitar somente lugares bonitos e selecionados, acreditam que o mundo é uma Disney paradisíaca e o Brasil um inferno sem solução.

 

É uma pena que poucos brasileiros tenham a chance de conhecer as pujantes, limpas, organizadas, seguras e belas cidades do centro-oeste brasileiro, do Sul, Sudeste e mesmo centros de excelente qualidade de vida no Nordeste e no Norte do Brasil.

 

Não estou falando apenas de pequenas cidades da zona rural brasileira. A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro – FIRJAN – realiza há anos um minucioso estudo dos municípios brasileiros e publica um ranking do desenvolvimento socioeconômico levando em conta emprego e renda, saúde e educação dos 5.471 municípios brasileiros. O resultado de 2018 é surpreendente e vale ser conhecido. Como em todo país com extensão territorial como a do Brasil e com nossa realidade econômica e diferenças culturais, há regiões pobres e há regiões incrivelmente desenvolvidas.

 

Ficando apenas com a imagem dos grandes centros, os jovens brasileiros são levados a querer deixar o Brasil, quando devessem conhecer melhor este imenso país cheio de riquezas e oportunidades, infelizmente desconhecido pela grande maioria dos próprios brasileiros.

 

Fonte: Agrolink